Janeiro Verde: mês de combate ao câncer de colo de útero

câncer de colo de útero é o terceiro mais frequente entre as brasileiras e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Quanto mais cedo for diagnosticado, maiores são as chances de cura. Por isso, a campanha do Janeiro Verde alerta para que mulheres se atentem para prevenção e detecção precoce do câncer de colo de útero.

Relação com HPV

Este tipo de câncer é causado pela infecção persistente de alguns tipos de papilomavírus humano (HPV).

Existem mais de 200 tipos de HPV, sendo 18 deles os de alto risco, ou seja, que podem levar ao desenvolvimento de câncer, tanto cervical como de cabeça e pescoço. A infecção genital por HPV é muito frequente, sendo os tipos 16 e 18 os mais incidentes nos casos de câncer de colo de útero.

Formas de detecção

Mesmo sem sintomas, é indicado que todas as mulheres realizem periodicamente o exame preventivo (Papanicolau). Com o diagnóstico em fase inicial, as chances de cura são de 100%. Apesar do exame ser gratuito no Sistema Único de Saúde e coberto também pelos planos de saúde, 52% das mulheres brasileiras não realiza o exame preventivo, segundo a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC).

O Papanicolau detecta alterações citopatológicas a partir do raspado celular, contudo, não identifica o vírus HPV em si.

Para isso, é possível realizar o teste molecular. O exame identifica a presença do HPV, e se o tipo de vírus presente é de baixo ou alto risco oncológico.

Fonte: https://www.labnetwork.com.br

Como facilitar o diagnóstico de líquidos corporais

A citologia em meio líquido é conhecida como o melhor método para coleta e preservação das células ginecológicas. No entanto, poucos sabem que o Liqui-PREP, o nosso produto de citologia líquida, também pode ser utilizado para facilitar o diagnóstico diferencial entre processos benignos (inflamatórios e reativos), hiperplasias e neoplasias em diferentes fluidos corporais como: Urina, Punções Aspirativas com Agulha Fina (PAAF), Líquido sinovial e Fluído abdominal.

O Liqui-PREP permite reduzir o tempo de processamento, otimizar o preparo das lâminas e aumentar a celularidade com excelente custo/benefício. O Liqui-PREP pode ser utilizado com a técnica manual, sem a necessidade de equipamentos ou citocentrífugas, facilitando a adoção por laboratórios de qualquer porte.

 

Como funciona

Após a coleta de qualquer fluido corporal, a amostra pode ser preservada diretamente na solução fornecida com o kit. Depois de preservado, o material é concentrado por meio de centrifugação para utilização do sedimento celular. Amostras com excesso de muco ou sangue podem ser clarificadas com o uso de solução específica (Cleaning Solution).

O Liqui-Prep cellular Base Solution é adicionado ao sedimento celular para encapsular o material e fixar uma alíquota na lâmina. Após a secagem, a lâmina está pronta para ser corada e interpretada pelo profissional responsável pelo diagnóstico.

No caso da urina, as amostras seriadas podem ser encaminhadas ao laboratório juntas, uma única vez, facilitando a correlação entre os resultados, o processamento e aumentando a sua eficiência, visto que a solução preservante mantém a amostra estável a temperatura ambiente.

Entre em contato conosco para saber como usar o Liqui-PREP além das amostras ginecológicas.